autárquicas

terças-feiras do contra

Das autárquicas às próximas legislativas

Não se pode fazer leituras nacionais dos resultados das eleições autárquicas. Uma frase tão repetida por estes dias. Contudo, dois governos caíram por causa de maus resultados autárquicos (AD em 1982 e Guterres em 2001). Várias vezes foram parte da estratégia partidária de consolidação de poder (AD em 1979, PSD em 1985, PS em 1997, 2005 ou 2009). E não poucas vezes as eleições autárquicas foram importantes no assalto a esse poder (PS em 1993, PSD e CDS em 2001). Por outro lado, também houve situações em que o partido derrotado nas eleições autárquicas percebeu o cartão amarelo e reajustou a sua estratégia para ganhar as eleições legislativas seguintes (PSD em 1989, PSD e CDS em 2013). Portanto, evidentemente, as eleições autárquicas têm implicações para a vida política nacional. Outra coisa é que sejam um bom indicador para as próximas eleições legislativas. Em geral, não são. No caso das eleições de domingo, contudo, atrevo-me a dizer que, para desgosto da direita, são mesmo um aviso importante.