António Horta-Osório

António Horta-Osório

"Vamos continuar a fortalecer a solidez financeira do Lloyds"

Um ano depois de voltar a ser totalmente privado, tendo não só devolvido o dinheiro aos contribuintes como gerado lucros para estes, o Lloyds anunciou ontem resultados recorde. Foram 5,3 mil milhões de libras (5,9 mil milhões de euros) de lucros (o maior pacote de remuneração acionista de sempre do banco) para a instituição liderada pelo banqueiro português, que vai avançar com o programa de recompra de ações até mil milhões de libras e lançar um programa de digitalização avaliado em três mil milhões, que reforçará o Lloyds como maior banco digital do Reino Unido, mantendo a rede de balcões.