Alexandre Reis Rodrigues

Alexandre Reis Rodrigues

Coerência e racionalidade

Coerência e racionalidade na organização do Estado, para a concretização das responsabilidades nacionais no que hoje se pode designar por governação dos mares, não são atributos a que se esteja a prestar a atenção a que os portugueses têm direito. Falo tanto da dimensão externa, sob o estatuto de País consciente do seu papel perante a comunidade internacional, como no que respeita à obrigação de proteção dos nossos interesses económicos e de segurança.