Alcochete

Alcochete

Bruno de Carvalho: "Acusação é um insulto ao Direito e ao povo"

Pedido de abertura de instrução do ex-presidente do Sporting reputa a acusação de nula por incompetência da GNR, do DIAP e do Tribunal do Barreiro, ataca caracterização de terrorismo e acusa Cândida Vilar de "vileza", "perversidade hábil", "singular deslealdade" e de ignorância do Direito e do português. E requer que, caso se avance para julgamento, este ocorra num tribunal de júri.

Bruno de Carvalho

PGR nega autorização à RTP para divulgar áudio

O programa Sexta às Nove da RTP de 30 de novembro passou excertos do interrogatório de Bruno de Carvalho, alegando que tal fora autorizado pelo Ministério Público. A PGR desmente, afirmando que não foi requerida autorização para a reprodução do áudio do interrogatório. Advogado de Bruno de Carvalho diz que vai "pedir explicações" a Cândida Vilar mas considera que se pode estar perante "um crime contra a realização da justiça", cometido pela procuradora.