Ações

Ações afundam mais de 16%

Dúvida na sucessão tira 900 milhões a BES e ESFG

O nome do sucessor de Ricardo Salgado à frente dos destinos do BES já está escolhido. Mas não está ainda aprovado. As dúvidas e a incerteza sobre se Amílcar Morais Pires receberá o aval dos acionistas na assembleia geral (AG) de 31 de julho e, sobretudo o do Banco de Portugal, têm penalizado fortemente as ações do BES e da Espírito Santo Financial Group (ESFG), holding que detém 25% do capital do banco. Contas feitas, os dois perderam em conjunto 903milhões de euros do valor de Bolsa desde o anúncio da sucessão, na quinta-feira.