500 anos de Da Vinci

Jean-Michel Casa

Leonardo da Vinci: uma visão humanista na Europa do Renascimento

Tenho, evidentemente, uma profunda admiração por Leonardo da Vinci, esse espírito universal que não colocava barreiras entre as artes e as ciências e que deixou à humanidade obras excecionais tanto como pintor, escultor, desenhador ou engenheiro, inventor ou cientista. Na passagem do século XV para o século XVI, ele encarna o Humanismo e o Renascimento na Europa, com os seus avanços no domínio artístico mas também na investigação científica.