1864

O português que há 400 anos escreveu em Nagasáqui a história do Japão

Luís Fróis (1532-1597)

O português que há 400 anos escreveu a história do Japão

Nagasáqui é para o mundo o nome da segunda cidade a sofrer um bombardeamento atómico (9 de agosto de 1945, três dias depois de Hiroxima), mas para os portugueses é também até hoje um símbolo da relação com o Japão, uma relação pioneira ao nível dos europeus e que tem entre as suas grandes figuras São Francisco Xavier, pelo papel na evangelização, mas também Luís Fróis, que com a sua História do Japam, escrita no final do século XVI, se destacou como cronista do país. Fróis, um lisboeta, morreu em Nagasáqui com 65 anos.

Peter Chermayeff (n. 1936)

O arquiteto que vai ao fundo do mar imaginar os seus oceanários

Quando o DN perguntou a Peter Chermayeff em 2018, de volta a Portugal duas décadas depois da inauguração do seu Oceanário em Lisboa, o porquê da sua relação criativa com o mar, o arquiteto respondeu: "É uma viagem pessoal que em certa medida começou na minha infância, ao crescer em Cape Cod, no Massachusetts, perto do mar. Cresci exposto a tudo isto: peixes, pesca, brincar ali, velejar. E fui criado num mundo artístico, por um pai arquiteto, professor, designer. Fui seu estudante em Harvard, o que foi só por si toda uma experiência. Ele era muito duro comigo, mas era duro com toda a gente."

Bomba atómica

Projeto Manhattan. A babel de cientistas que concebeu a "destruidora de mundos"

Julius Robert Oppenheimer é o rosto que de pronto associamos a um dos projetos que envolveram mais recursos materiais e humanos na história humana, a construção da primeira bomba atómica, na década de 1940. Oppenheimer, diretor científico do empreendimento, foi, contudo, um entre as centenas de cérebros da física, da química, da matemática, de nacionalidades americana, alemã, húngara, inglesa, italiana, entre outras, a cooperar no Projeto Manhattan, cuja sede se instalou em Los Alamos, estado do Novo México. Uma babel de cientistas que incluiu laureados com o Prémio Nobel e um espião ao serviço dos soviéticos.

Restaurantes

De Gaia a Vila Real de Sto António. Sete restaurantes de praia

As ondas, o mar e os imensos areais estão no sítio de sempre mas a relação com eles permanece incerta, são inúmeras as restrições que suprimiram a liberdade de se dar um mergulho sem mais razões, o tempo do confinamento levou-nos isso e tantos outros prazeres da vida. Mas nem tudo está perdido, apenas o modo de usar é diferente. Temos de nos pôr em festa, que é em festa que estamos. E aproveitar para conhecermos bons restaurantes de praia.