Vacinação contra a meningite atinge cobertura de 96,4%

Programa Nacional de Vacinação faz esta terça-feira 57 anos, tendo permitido eliminar ou controlar 13 doenças.

A vacinação contra o meningococo B (MenB), introduzida no Programa Nacional de Vacinação em outubro de 2020, atingiu uma cobertura de 96,4% com três doses (vacinação completa) entre os nascidos em 2020, revelou esta terça-feira a Direção-Geral da Saúde (DGS). Foi assim ultrapassada a meta de 95%.

A vacinação dos rapazes contra o Vírus do Papiloma Humano (HPV) atingiu coberturas acima dos 85%. De acordo com dados provisórios do primeiro semestre de 2022, 85% a 87% dos rapazes nascidos em 2009 e 2010 (os primeiros a serem vacinados) já tinham recebido a primeira dose desta vacina.

A cobertura vacinal das grávidas, a fim de proteger os filhos contra a tosse convulsa nos primeiros meses de vida, mantém-se muito elevada, alcançou os 87% no ano passado. Esta elevada cobertura refletiu-se nos casos de tosse no primeiro ano de vida: cinco casos em 2020, um em 2021 e três em 2022 contra 169 em 2015 e 361 em 2016.

A DGS adianta ainda que o sarampo "mantém-se eliminado em Portugal e continua a cumprir todas as metas nacionais e internacionais do Programa Nacional de Eliminação do Sarampo e da Rubéola, registando coberturas vacinais iguais ou superiores a 95% em crianças e jovens com idade até aos 18 anos".

Estes resultados são divulgados no dia em que se assinalam os 57 anos do Programa Nacional de Vacinação (PNV), o qual, segundo a DGS, permitiu eliminar ou controlar, até à data, 13 doenças.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG