A Bíblia que manda cometer adultério vai a leilão em Londres

Um erro transformou uma edição do livro sagrado dos cristãos na "Bíblia malvada" ou "Bíblia dos Pecadores"

"Honrarás o teu pai e mãe. Não matarás. Cometerás adultério". Notou algum problema neste último mandamento? É assim que está escrito numa edição do século XVII da Bíblia que vai a leilão em Londres no próximo dia 11. A edição é tão rara que a base de licitação está nos 14 mil euros.

Conhecida como a "Bíblia malvada" ou a "Bíblia dos Pecadores", por causa deste erro, esta edição de 1631 escandalizou a sociedade britânica e o rei Carlos I e custou a licença de impressão a Robert Barker e Martin Lucas, que tiveram ainda de pagar um multa de 300 libras.

A omissão da palavra "não" no sexto mandamento, que o transforma num incentivo ao adultério, foi descoberta cerca de um ano depois do lançamento e os mil exemplares impressos foram quase todos recolhidos e queimados. Assim, segundo a Bonhams, a casa que vai levar o livro a leilão, só há nove exemplares listados no registo da Biblioteca Britânica.

Muitos acreditam que a omissão foi o resultado de um ato de sabotagem do rival Bonham Norton, numa altura em que Robert Barker era um dos nomes mais sonantes das casas de impressão em Londres - que precisavam de licença do rei para funcionar. E de facto Barker passou o resto da vida com problemas com a justiça e a entrar e sair da prisão, antes de morrer em 1645.

O exemplar que vai ser leiloado foi, em março de 1847, oferecido por um John Williams ao sobrinho J.M. Williams, segundo uma inscrição numa das páginas.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG