Um morto em naufrágio de barco de pesca na praia da Salema em Vila do Bispo

Das seis pessoas que estavam na embarcação, cinco conseguiram nadar até à costa. Desconhecem-se as circunstâncias do naufrágio.

Uma pessoa morreu esta quinta-feira na sequência do naufrágio de uma embarcação de pesca ao largo da praia da Salema, no concelho de Vila do Bispo, no distrito de Faro, disse o porta-voz da Autoridade Marítima Nacional.

"Uma embarcação de pesca com seis pessoas a bordo naufragou hoje ao largo da praia da Salema. Cinco dos pescadores conseguiram nadar até à praia e estão bem. Uma outra pessoa inicialmente foi dada como desaparecida. Mais tarde foi encontrada em paragem cardiorrespiratória, tendo o óbito sido declarado", adiantou à agência Lusa o comandante José Sousa Luís.

José Sousa Luís indicou que a embarcação de pesca virou, devendo posteriormente ser posicionada e rebocada.

Em declarações à Lusa, Pedro Palma, o comandante da capitania do porto de Lagos adiantou que o homem, de 23 anos, foi o único dos seis tripulantes que não se lançou ao mar, tendo sido encontrado ainda dentro da embarcação, "embora não tivesse ficado preso", enquanto os outros cinco conseguiram nadar até à praia.

"O que os restantes cinco tripulantes nos disseram é que a embarcação virou muito rapidamente e que só tiveram tempo de se atirarem ao mar", referiu o responsável, acrescentando que a vítima mortal foi encontrada à entrada da cabine da embarcação.

Segundo Pedro Palma, as causas do naufrágio só poderão ser apuradas após uma peritagem à embarcação de pesca costeira, com 10 metros de comprimento, e que ainda se encontra na água, junto à praia da Salema, sendo que o armador terá agora de apresentar um plano para a sua remoção.

No momento do naufrágio não havia ondulação, nem praticamente vento, pelo que a hipótese de a causa ser o mau tempo "está descartada", sublinhou, admitindo que possa ter havido algum problema na estabilidade da embarcação, devido à rapidez com que se virou, ou uma entrada anormal de água.

"Uma das várias hipóteses [para a causa do naufrágio] pode ser uma alteração na estabilidade, mas isso só pode ser averiguado quando a embarcação for retirada da água, feita a peritagem e depois de ouvidos os restantes tripulantes", observou o responsável.

"Desconhece-se para já as causas do naufrágio", disse ainda o porta-voz da AMN.

A Autoridade Marítima Nacional (AMN) precisou que a vítima foi depois transportada pelos tripulantes da Estação Salva-vidas de Sagres para a praia, onde foram continuadas as manobras de reanimação pelos elementos do Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM), com recurso a um Desfibrilhador Automático Externo (DAE).

"Após várias tentativas, não foi possível reverter a situação, tendo o óbito sido declarado no local pelo médico do INEM. Foi contactado o Ministério Público, tendo o corpo sido posteriormente transportado pelos Bombeiros Voluntários de Vila do Bispo para o Instituto de Medicina Legal de Portimão", acrescentou a AMN.

Foi também acionada ajuda psicológica para os pescadores sobreviventes e os familiares da vítima, através do Gabinete de Psicologia da Polícia Marítima, acrescentou.

O armador foi notificado para apresentar um plano de remoção da embarcação naufragada, que está a flutuar junto à praia, referiu ainda a AMN, que emitiu um "aviso à navegação" a alertar para a presença deste obstáculo à navegação.

De acordo com o comandante, no local estão uma embarcação salva-vidas do Instituto de Socorros a Náufragos, Policia Marítima, um navio da Marinha Portuguesa e os Bombeiros Voluntários de Lagos e de Vila do Bispo.

O alerta para o naufrágio foi dado às 03:30 e, segundo o 'site' da Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil (ANEPC), às 07:30 estavam no local 24 operacionais, com o apoio de 11 veículos.

Presidente da República expressa condolências a família de pescador morto no mar

O Presidente da República expressou condolências à família do pescador falecido, e lembrou os "perigos e dureza" enfrentados por quem trabalha no mar, merecedores de "respeito e admiração".

"O Presidente da República expressa as suas sentidas condolências à família do pescador falecido esta madrugada, na Praia da Salema, em Vila do Bispo. O Mar, património económico, histórico e cultural da Nação portuguesa, traz também perigos e dureza de vida aos concidadãos que nele laboram e que tanto respeito e admiração nos merecem", lê-se numa mensagem da Presidência da República.

Na nota, publicada na página oficial da Presidência na Internet, Marcelo Rebelo de Sousa "associa-se à dor dos que perderam um ente querido, um colega de faina ou um amigo, desejando votos de rápida recuperação aos cinco sobreviventes".

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG