Um ferido grave no incêndio que destruiu três embarcações em Belém

Jovem estava na embarcação onde deflagrou o incêndio

Um jovem ficou ferido com gravidade no incêndio que deflagrou durante a madrugada de hoje em três embarcações na doca do Bom Sucesso, em Belém, Lisboa, disse à Lusa o capitão do Porto de Lisboa.

"Existe um ferido grave. Um jovem que estava na embarcação onde deflagrou o incêndio", precisou, em declarações à agência Lusa, Malaquias Domingues, comandante da Capitania do Porto de Lisboa.

Três embarcações foram totalmente consumidas pelo fogo que deflagrou durante a madrugada na doca do Bom Sucesso, em Belém, Lisboa, e uma quarta sofreu estragos, mas encontra-se a flutuar.

Segundo o responsável, o incêndio terá tido início numa embarcação, alastrando-se depois a outras duas, tendo-se registado várias explosões, a última das quais cerca da 01:15.

O incêndio ao início da madrugada de hoje em embarcações atracadas na doca do Bom Sucesso, em Belém, Lisboa, foi extinto cerca da 01:45.

De acordo com Malaquias Domingues, o jovem ferido ausentou-se do local ainda antes da chegada dos meios de socorro e das autoridades policiais, não se tendo deslocado diretamente para o hospital, mas sim para casa de uns amigos.

O capitão do Porto de Lisboa adiantou que o jovem é filho do proprietário do dono da embarcação onde terá deflagrado o incêndio, sublinhando que o mesmo tinha autorização do pai para estar no local.

"Está queimado com alguma gravidade, mas estava autorizado a estar a bordo, é filho do proprietário", frisou.

Ainda de acordo com o mesmo responsável, o jovem terá sido inicialmente assistido no hospital de Santa Maria, em Lisboa, mas depois terá sido transportado para outro hospital no Porto.

"Durante a noite recebi o relato de que iria ser transportado para outro hospital, no Porto, de helicóptero, mas não acompanhei a situação", explicou à Lusa, revelando que o inquérito passa agora para a alçada da Polícia Judiciária que irá dar seguimento no âmbito das suas competências.

Malaquias Domingues disse não saber ainda o que esteve na origem do incêndio, acrescentando que o local deixou de estar delimitado para averiguações, estando a Administração do Porto de Lisboa a diligenciar para remover as embarcações e repor a normalidade do espaço.

Exclusivos

Premium

Contramão na autoestrada

Concessionárias querem mais formação para condutores idosos

Os episódios de condução em sentido contrário nas autoestradas são uma realidade recorrente e preocupante. A maioria envolve pessoas idosas. O tema é sensível. Soluções mais radicais, como uma idade para deixar de conduzir, avaliação médica em centros específicos, não são consensuais. As concessionárias das autoestradas defendem "mais formação" para os condutores acima dos 70 anos.