Um alinhamento cósmico para observar este fim de semana: Terra, Sol e Marte

Aproveitando a proximidade do planeta vermelho, o telescópio Hubble captou imagens espetaculares

O planeta Marte é a "estrela" das observações dos astrónomos amadores neste fim de semana: vai estar alinhado com a Terra e o Sol, no lado oposto ao Sol, e a caminho do ponto mais próximo do nosso planeta nos últimos dez anos.

Segundo o Observatório Astronómico de Lisboa, Marte será visível na direção sudeste e no dia 30 está à distância mínima da Terra e visível no céu noturno com uma magnitude de -2,0, ou seja, maior do que a da estrela mais brilhante do céu noturno, Sirius.

A chamada "oposição" de Marte acontece de dois em dois anos e marca também o ponto em que o planeta se aproxima mais da Terra e apetece no céu noturno completamente iluminado.

Entretanto, e aproveitando a proximidade do planeta vermelho, o telescópio Hubble captou imagens espetaculares, a 12 de maio, quando este estava a 80 milhões de quilómetros.

Outras Notícias

Outros conteúdos GMG