Tinha rede de acesso ilegal a TV através de cardsharing

Um homem tinha mais de duas centenas de clientes a acederem ilegitimamente ao sinal de TV pago. Foi detido em flagrante delito

Um homem de 47 anos foi detido pela Polícia Judiciária, em flagrante delito, por manter "em funcionamento uma estrutura própria, ilícita, de disponibilização do serviço protegido de TV, angariando clientes, instalando equipamentos especialmente adulterados para a receção do sinal codificado, disponibilizando os acessos e recebendo os pagamentos acordados".

Segundo comunicado da PJ, a estrutura incluía servidores instalados em território nacional e no exterior, designadamente em França, Alemanha e EUA.

O homem foi detido Polícia Judiciária, através do Departamento de Investigação Criminal de Aveiro, pela presumível prática dos crimes de burla informática, agravada, acesso ilegítimo e detenção e venda de equipamentos ilícitos, através do método de Cardsharing.

Com este esquema, mais de duas centenas de clientes acediam ilegitimamente ao sinal de TV pago sem que os operadores recebessem o preço devido, em prejuízo destes e da Fazenda Pública pela não liquidação das correspondentes receitas tributárias, refere a PJ.

Em buscas feitas no concelho de Anadia (Aveiro), foram apreendidos o sistema completo de receção do sinal protegido, de descodificação e da sua partilha ilícita, composto por várias boxes de receção do sinal satélite, router de acesso à internet, servidor, switch de rede, acesso wi-fi e UPS, bem como várias set-top-box adulteradas.

O detido vai ser presente às autoridades judiciárias, na Comarca de Aveiro, para primeiro interrogatório judicial e aplicação das adequadas medidas de coação.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG