Sobrevivente de naufrágio na Figueira da Foz com evolução favorável

O único sobrevivente da embarcação deu o alerta para o naufrágio pelas 07:00 de sábado, depois de ter nadado mais de mil metros até conseguir chegar à praia do Hospital, a sul da barra da Figueira da Foz.

O único sobrevivente do naufrágio que provocou no sábado quatro mortos na Figueira da Foz está a evoluir favoravelmente, disse hoje à Lusa fonte do Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra (CHUC).

O estado de saúde do sobrevivente "está a evoluir favoravelmente", continuando na unidade de cuidados intermédios, afirmou fonte do gabinete de comunicação do CHUC.

Segundo a mesma fonte, há a possibilidade de o sobrevivente poder transitar para um "patamar de observação diferente, em que não necessitará de tanta vigilância".

O utente tinha sido transferido no final da manhã de sábado do Hospital Distrital da Figueira da Foz devido a um "ligeiro agravamento" do seu estado de saúde, um quadro de insuficiência respiratória.

O único sobrevivente da embarcação Severino, uma lancha utilizada para a pesca lúdica, com cerca de sete metros de comprimento, deu o alerta para o naufrágio pelas 07:00 de sábado, depois de ter nadado mais de mil metros até conseguir chegar à praia do Hospital, a sul da barra da Figueira da Foz, disseram fontes piscatórias e portuárias.

Acrescentaram que o naufrágio aconteceu após a lancha ter saído da barra da Figueira da Foz - que se encontrava aberta a toda a navegação - e rumado a sul, numa altura em que existia "nevoeiro e alguma ondulação".

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG