Sensores implantados nos dentes podem detetar sal, álcool e outros alimentos

Os novos sensores podem comunicar com dispositivos móveis através de tecnologia sem fios e são mais resistentes e práticos do que outros aparelhos de leitura

Sensores miniaturizados colados aos dentes que detetam nutrientes ou outras substâncias poderão ser fiáveis para usar em investigação científica ou em saúde, segundo investigadores da Universidade Tufts, no estado norte-americano do Massachusetts.

Em teoria, podemos mudar a camada biossensível para detetar outros químicos, só estamos limitados pela nossa criatividade

Com uma área de quatro milímetros, os sensores podem detetar glucose, sal e álcool, com outras adaptações possíveis, de acordo com a investigação, divulgada hoje no boletim Advanced Materials.

Os novos sensores podem comunicar com dispositivos móveis através de tecnologia sem fios e são mais resistentes e práticos do que outros aparelhos de leitura

"Em teoria, podemos mudar a camada biossensível para detetar outros químicos, só estamos limitados pela nossa criatividade", afirmou o professor de Engenharia Fiorenzo Omenetto, indicando que os sensores usam tecnologia de radiofrequência para ler dinamicamente e transmitir informação sobre o ambiente em que se encontra, quer esteja num dente, pele ou qualquer superfície".

Os novos sensores podem comunicar com dispositivos móveis através de tecnologia sem fios e são mais resistentes e práticos do que outros aparelhos de leitura.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG