Salvador de Mello: "Morreu um dos nossos maiores"

O presidente da José de Mello Saúde reage ao desaparecimento de João Lobo Antunes, que durante quase 50 anos trabalhou também na CUF

"Lamento profundamente a morte de um dos nossos maiores, tanto em termos profissionais como pessoais", escreve, em declarações ao DN, Salvador de Mello, sobre a morte de João Lobo Antunes, que durante 50 anos pôs a sua experiência e valor também ao serviço da CUF.

"João Lobo Antunes faz parte da alma da CUF, como reputado neurocirurgião e cientista", acrescenta o presidente da José de Mello Saúde, recordando o que o Professor disse "naquela que terá sido a sua última entrevista: O mais importante que tentei ensinar foi que a Medicina não pode perder a sua face humana."

João Lobo Antunes exerceu no Hospital CUF Infante Santo desde o início da carreira, em 1968, nunca mais deixando de colaborar com o grupo, do qual foi mesmo presidente da Comissão de Ética. Especialista em Neurocirurgia, foi um elemento decisivo em vários momentos da história dos hospitais CUF nas últimas três décadas, como investigador, formador e médico, tendo sido um dos impulsionadores da instalação em Portugal do Gamma Knife, equipamento único no país.

Lobo Antunes morreu hoje, aos 72 anos.

Exclusivos

Premium

Livro

Antes delas... ninguém: mulheres que desafiaram o domínio masculino

As Primeiras - Pioneiras Portuguesas num Mundo de Homens é o livro com as biografias de 59 mulheres que se atreveram a entrar nas profissões só de homens. O DN desvenda-lhe aqui oito dessas histórias, da barrista Rosa Ramalho à calceteira Lurdes Baptista ou às 'Seis Marias' enfermeiras-paraqueditas, entre outras