Redes de pesca e peças de carros: o que está no estômago dos cachalotes

Autópsias feitas a 13 cachalotes que deram à costa na Alemanha revelaram os feitos da poluição.

Os 13 cachalotes que deram à costa, no início de fevereiro, na Alemanha, morreram à fome, mas com o estômago cheio de plástico. Foi esta a conclusão das autópsias realizadas aos animais, durante as quais foram encontrados, por exemplo, uma rede de pesca com 13 metros e uma peça de um carro com 70 centímetros.

"Estas descobertas mostram as consequências de uma sociedade orientada para o plástico. Os animais consomem o plástico inadvertidamente, o que lhes provoca sofrimento e, pior, os deixam esfomeados de estômago cheio", comentou Robert Habeck, ministro do ambiente do estado de Schleswig-Holstein, citado pelo The Telegraph.

O governante publicou, aliás, uma fotografia no Instagram, na qual mostra estes exemplares.

Estes cachalotes deram à costa no estado de Schleswig-Holstein, norte da Alemanha, no início de fevereiro.

Exclusivos