Proteção Civil da Madeira recomenda que não se circule junto a zonas costeiras

Ondas podem atingir os 12 metros

O Serviço Regional de Proteção Civil da Madeira recomendou hoje que as pessoas evitem a circulação nas zonas costeiras, devido às condições meteorológicas adversas previstas no mar da região, com ondas que podem atingir os 12 metros de altura.

Na nota divulgada pela autoridade regional, refere-se que o arquipélago está colocado sob aviso laranja pelo Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA), pela forte agitação marítima, até as 21:00 de segunda-feira. O aviso laranja é o segundo mais grave de uma escala de quatro.

"Associada a uma vasta região depressionária, localizada no dia 22 (sábado) a norte da Península Ibérica e em deslocação lenta até ao dia 25 (terça-feira) para sul, até à região da Madeira", está prevista a "ocorrência de períodos de chuva fraca a moderada e aguaceiros que poderão ser acompanhados de trovoada até ao dia 26 de outubro (quarta-feira)".

Quanto ao vento, soprará moderado a forte no domingo e na segunda-feira, com rajadas que poderão atingir 70 quilómetros/hora.

A Proteção Civil salienta que a altura das ondas será "significativa" e que vão aumentar "progressivamente a partir da madrugada de domingo, podendo atingir os sete metros na costa e uma altura máxima de 12 metros na costa norte e na ilha do Porto Santo".

A autoridade regional aponta igualmente para uma descida de três e cinco graus centígrados na temperatura máxima do mar, a partir de segunda-feira, após a passagem de uma superfície frontal fria.

Recomenda-se que as pessoas evitem "circular nas zonas costeiras (falésias, escarpas, vias marginais, passeios marítimos e praias)", devendo a população também "tomar atenção à eventual afetação de edifícios (habitações, estabelecimentos comerciais, apoios de praia, entre outros) localizados junto à costa ou próximo de praias".

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG