Primeiro drone com lugar para passageiro vai ser testado nos EUA

O Ehang 184, de fabrico chinês, vai ser posto à prova no estado norte-americano do Nevada

O primeiro drone do mundo com lugar para um passageiro foi apresentado no início do ano na CES, a feira de eletrónica de consumo de Las Vegas. Criado pela Ehang Inc. uma empresa chinesa com sede em Guangzhou, o drone pioneiro - o Ehang 184 - tem espaço na cabine para uma pessoa e uma mochila pequena; assemelha-se a um helicóptero mas usa quatro hélices, que giram paralelas ao solo, e que lhe permitem voar durante 23 minutos de forma autónoma, alimentado a baterias que carregam em duas horas.

Em janeiro, o diretor financeiro da empresa admitira a hipótese de colocar o aparelho no mercado por um preço entre os 200 e os 300 mil euros, reconhecendo porém que um drone de passageiros cai numa "área cinzenta" sem qualquer regulação legal, já que um drone é, por definição, um veículo aéreo não tripulado. Esse obstáculo, no entanto, pode estar próximo de ficar ultrapassado, já que a Ehang Inc. conseguiu luz verde para começar testes no estado norte-americano do Nevada. Em parceria com o Nevada Institute for Autonomous Systems (NIAS, ou instituto para sistemas autónomos numa tradução literal) e o gabinete para o desenvolvimento do governador do Nevada, a empresa deverá iniciar os testes ao "drone tripulado" antes do final do ano.

A escolha deste estado para o início das provas não foi um acaso: o Nevada tem procurado afirmar-se como uma espécie de "berço" para soluções de transporte avançado, sento um dos primeiros estados nos EUA a permitir o teste de veículos autónomos - como o carro da Google, por exemplo - em estradas públicas.

"O estado do Nevada, através do NIAS, irá auxiliar a Ehang na colaboração com a agência norte-americana reguladora da aviação (FAA na sigla inglesa), para o processo de regulação, com o objetivo de conseguir um voo seguro", disse ao The Guardian Tom Wilczek, do gabinete do governador do Nevada.

Já o fundador e diretor executivo da Ehang, Huazhi Hu, referiu que esta parceria irá permitir lançar as bases para começar a comercialização do Ehang 184 e para o eventual início de uma indústria de transporte aéreo autónomo. "Pessoalmente, estou ansioso para que chegue o dia em que os táxis drone sejam uma parte do sistema de transportes do Nevada", assumiu o responsável do gabinete do governador.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG