Primeira máquina de reciclar papel em casa chega em 2016

Chama-se PaperLab, é da Seiko Epson e e transforma papel usado em folhas novas sem precisar de água

A Seiko Epson anunciou esta semana que poderá começar a vender já em 2016 as primeiras máquinas de reciclagem de papel para uso doméstico ou em escritórios.

O equipamento vai chamar-se PaperLab e recorre a uma tecnologia que transforma o papel inutilizado em fibras; sem necessitar de água, usa uma adesivo especial que irá unir essas mesmas fibras, calibrando-as e regulando o grau de brancura da nova folha. O processo permite mesmo remover as cores das fibras do papel para criar a folha nova, garantiu um porta-voz da empresa ao The Wall Street Journal do Japão.

O PaperLab conseguirá produzir 14 folhas de papel reciclado por minuto e permitirá reduzir a emissão de gases com efeito de estufa para a atmosfera, uma vez que evita as deslocações para transporte do papel a reciclar para instalações específicas.

Apesar de a máquina de reciclar ainda não ter preço, sabe-se que terá 2,6 metros de largura, 1,8 metros de altura e 1,2 metros de profundidade.

Exclusivos