Exclusivo Oposição aponta para "desorganização" e "desinvestimento"

Partidos dizem que o Governo não age no problema de fundo das forças de segurança. É preciso fixar na profissão os agentes e libertá-los da carga administrativa.

O PSD chegou-se à frente e vai entregar no Parlamento um requerimento para ouvir o ministro da Administração Interna sobre o encerramento de uma esquadra no Porto. Mas, se for aprovada a ida do governante à Assembleia da República, os deputados vão querer ouvir José Luís Carneiro sobre toda a polémica em torno da falta de policias nos grandes centros urbanos. E a oposição oscila entre a ideia de desorganização e desinvestimento nas forças de segurança. A solução de postos móveis é vista como conjuntural para responder à alegada subida da criminalidade e não como uma resposta estrutural a este problema.

Paulo Cunha, vice-presidente do PSD, em conferência de imprensa na segunda-feira no Porto, manifestou a preocupação do partido com o encerramento da 9.ª esquadra da PSP do Porto, na zona do Infante, o que classificou de "mais um episódio" para contribuir para a perceção de insegurança dos portugueses.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG