O génio que criou o programa que venceu um campeão mundial

Fundou a DeepMind, responsável pelo desenvolvimento do programa AlphaGo, que ganhou quatro vezes ao campeão do mundo do jogo Go. Mas quer ir além dos jogos e usar o mesmo tipo de inteligência artificial em áreas como a medicina

Aprendeu a jogar xadrez aos quatro anos. Com 13 já era mestre e o segundo melhor jogador a nível mundial na categoria da sua idade. Demis Hassabis, 39 anos, é o homem por trás do programa de inteligência artificial da Google (AlphaGo), que venceu quatro de uma série de cinco jogos de Go contra o campeão mundial do jogo de estratégia. O sul-coreano Lee Sedol ganhou apenas uma vez. Feitas as contas, a máquina venceu, uma vez mais, o homem.

De prodigioso jogador de xadrez, Demis Hassabis passou a mestre de programação de computadores, designer de jogos e neurocientista. Nasceu em Londres, em julho de 1976, e desde cedo mostrou capacidades acima da média, que o levaram a terminar o ensino básico dois anos mais cedo. Além disso, demonstrava uma grande habilidade para jogos de tabuleiro.

Aos 13 anos, era o segundo melhor jogador do mundo na categoria de menores de 14, conta o Guardian, sendo apenas ultrapassado por Judit Polgár, a melhor jogadora feminina da história. Aos 17 anos, Hassabis conseguiu emprego no estúdio Bullfrog Productions, onde desenvolveu o jogo Theme Park. Abandonou a empresa para estudar ciência da computação na Universidade de Cambridge, curso que acabou em 1997 com distinção. No ano seguinte, desenvolveu a sua própria empresa - a Elixir Studios -, que fechou em 2005, altura em que começou um doutoramento em neurociência na University College London. Publicou vários trabalhos influentes sobre memória e amnésia, tendo sido distinguido pela Science como "a revelação do ano".

Em 2010, criou a empresa de inteligência artificial DeepMind Technologies, com a ajuda de Mustafa Suleyman e de Shane Legg. O sucesso foi tão grande que há dois anos foi comprada pela Google, num negócio que terá envolvido mais de 292 milhões de euros. Com base num sistema de tentativa e erro, o Alpha Go, desenvolvido pela DeepMind, tornou-se especialista em jogos. Depois de ter vencido uma série de cinco contra Fan Hui, campeão europeu no Go - jogo mais complexo do que o xadrez criado na China há mais de 2000 anos -, Hassabis quis que a máquina defrontasse o melhor jogador do mundo. E o homem só venceu ao quarto jogo.

Citado pelo Financial Times, Hermann Hauser diz que Hassabis é "muito aberto, generoso e humilde". Gosta de jogar póquer e diplomacia. Para Demis, criar máquinas que consigam vencer humanos em jogos é apenas uma parte do que pode ser feito com o programa que espera vir a ajudar cientistas a resolver alguns dos maiores problemas na medicina e em outras áreas.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG