Mulher britânica e as suas duas bebés desapareceram no Algarve

Mãe de 28 anos e crianças de 3 e 18 meses desapareceram de casa a 4 de abril. GNR de Loulé e Polícia Judiciária investigam caso

Christine Davies de 28 anos e as duas filhas, Lily e Ruby, de 3 e 18 meses respetivamente, estão desaparecidas desde o dia 4 de abril, da casa onde moravam, em Boliqueime, Algarve. Aaron Rodwell, o pai das crianças, conta como está desesperado.

"Participei logo o desaparecimento à GNR de Albufeira", conta ao DN. "Ausentei-me durante duas horas e quando regressei tinha a casa toda revoltada e nunca mais as vi", prossegue.

O processo acabou por ser transferido para a área da GNR de Loulé e, segundo o DN apurou, também a Polícia Judiciária já está em diligências.

O pai das crianças, visivelmente desesperado, andou esta manhã a distribuir cartazes pelos estabelecimentos comerciais com fotografias das filhas e da mulher. Admite que a mãe possa ter saído livremente de casa, mas está preocupado com a saúde das crianças: "Não acredito que ela fisicamente faça mal às filhas, mas psicologicamente ela não está bem. Tem andado com depressões", diz.

A família britânica, natural de Liverpool, chegou a Portugal há pouco mais de um ano, depois de Aaron Rodwell ter recuperado de um grave acidente de viação. "Estávamos os dois sem trabalho, mas como eu estou a receber uma pensão resolvemos vir para o Algarve", conta o homem ao DN.

Da casa da família desapareceram ainda cerca de 6 mil euros em dinheiro, assim como todos os documentos das crianças.

Aaron garante que estava tudo bem entre ele e a mulher e que esta tinha começado a trabalhar num restaurante em Boliqueime, há duas semanas. "A única discussão que tivemos foi no dia anterior, quando lhe sugeri para ela tentar sair um pouco mais cedo do trabalho, para ajudar a tratar das filhas".

O jovem pai afirma ainda que nunca mais dormiu em casa, porque diz não conseguir olhar para as roupas e fotografias das meninas.

As autoridades que estão a investigar o caso ainda ontem tiveram acesso ao telemóvel da mulher, uma vez que só o cartão SIM desapareceu.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG