Mulher abandonou 14 gatos que acabaram por se comer uns aos outros

"Eles veem coisas horríveis. Mas isto é algo que vai ficar nas suas cabeças por muito tempo", disse Andrea Lewis

Uma mulher australiana foi condenada por crueldade animal por ter abandonado 14 gatos, sem comida ou água. Os animais ficaram fechados numa casa e quando foram encontrados 13 estavam mortos. A australiana de 43 anos apanhou 12 meses de pena suspensa e foi proibida de voltar a ter animais.

O caso passou-se em Adelaide, no sul do país, em setembro de 2015. Os inspetores de uma sociedade para a prevenção da crueldade contra os animais (RSPCA, na sigla em inglês) encontraram 13 cadáveres, alguns deles parcialmente comidos, e apenas um sobrevivente, em muito mau estado.

"Eles veem coisas horríveis. Mas isto é algo que vai ficar nas suas cabeças por muito tempo", disse Andrea Lewis à BBC.

A responsável salienta que há outras soluções antes de abandonar animais: tentar arranjar-lhes outra casa ou ainda deixá-los num abrigo, se não houver outras opções.

O sobrevivente, a quem chamaram Trooper, foi adotado e um ano depois parece estar completamente recuperado. Lewis acredita que só sobreviveu porque comeu os restos dos outros gatos, à medida que foram morrendo.

Exclusivos