Miguel Macedo suspeito de favorecer ex-sócio em negócio de 196 milhões

O concurso de 196 milhões ficou sob suspeita na investigação dos Vistos Gold

O antigo ministro da Admnistração Interna Miguel Macedp, que se demitiu na sequência do escândalo dos Vistos Gold, estará agora sob suspeita de ter favorecido um ex-sócio no concurso para a manutenção dos helicópteros do Estado, de acordo com o Correio da Manhã.

O concurso, que segundo o Correio da Manhã envolvia um negócio de 196 milhões, terá ficado sob suspeita durante a investigação relativa ao processo Vistos Gold.

De acordo com o jornal diário, terá sido detetado que Miguel Macedo, então ministro, passou informação sobre o concurso ao seu ex-sócio, Jaime Couto Alves, favorecendo-o visto que essa informação só seria tornada pública meses mais tarde. Jaime Couto Alves e Miguel Macedo são ambos arguidos.

A empresa que ganhou parte do concurso, a Everjets, nunca levantou o caderno de encargos, mas venceu a manutenção de três helicópteros Kamov e 25 ligeiros. Estará sob investigação se a Everjets tem alguma relação com Couto Alves, lê-se no Correio da Manhã, por ter sido considerado suspeito que o vencedor não tivesse levantado o caderno de encargos.

Exclusivos