Mulher suspeita do homicídio das filhas fica em preventiva

A decisão do Tribunal de Cascais foi tomada após o primeiro interrogatório judicial. Arguida fica internada na ala psiquiátrica do hospital-prisão de Caxias

A mulher suspeita do homicídio das duas filhas na praia de Caxias, em Oeiras, ficou hoje em prisão preventiva após primeiro interrogatório judicial, determinou o Tribunal de Cascais.

A decisão foi lida por um funcionário judicial à porta da instituição.

Ao que o DN apurou, a mulher ficará internada na ala psiquiátrica do hospital-prisão de Caxias.

De acordo com a Polícia Judiciária, a mulher, de 37 anos, é suspeita de dois crimes de homicídio cometidos ao início da noite da passada segunda-feira.

O alerta para o desaparecimento das duas crianças - de 19 meses e de 4 anos - foi dado por uma testemunha que viu uma mulher sair da água, em pânico e em avançado estado de hipotermia, a afirmar que as suas duas filhas estavam dentro de água.

A criança de 19 meses foi resgatada e alvo de tentativa de reanimação, sem sucesso, enquanto a irmã continua desaparecida.

Notícia atualizada: especifica que a arguida ficará no hospital-prisão de Caxias

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG