Limpar Portugal promove ações de sensibilização ambiental no sábado

O projeto, que começou em 2010, tem o objetivo de promover a educação ambiental em Portugal

O projeto Limpar Portugal promove no sábado, em todo o país, iniciativas de sensibilização ambiental da população no âmbito da comemoração do sexto aniversário, disse hoje à Lusa a Associação Mãos à Obra Portugal (AMO), promotora do evento.

A fim de assinalar a data, a associação vai promover uma visita junto ao rio Tinto, na zona do Parque Oriental no Porto, para alertar as entidades locais para "a poluição e necessidade de limpeza do rio", explicou o vice-presidente, Carlos Evaristo.

Para além desta atividade, a AMO tem vindo a "sensibilizar as coordenações locais para fazer sessões de sensibilização porta a porta, a fim de incentivar práticas de reciclagem".

Segundo o responsável, não se pretende "limpar todo o território num só dia como no primeiro ano" do projeto, mas sim trabalhar na sensibilização para a reciclagem, já que "não sujando não há necessidade de se limpar".

Durante todo o ano, as entidades colaboradoras do Limpar Portugal levam a cabo "várias iniciativas no âmbito da sensibilização" com o objetivo de levar à mudança de comportamentos da sociedade, promovendo boas práticas ambientais.

"Na zona do estuário do Douro, temos uma colaboração muito direta com o Parque Biológico de Gaia e temos feito limpezas regularmente. Já se tiraram várias toneladas de lixo que vêm pelo rio", explicou o responsável.

O projeto Limpar Portugal iniciou-se em 2010, inspirado numa iniciativa desenvolvida na Estónia em 2008 e que tinha como objetivo promover a educação ambiental em Portugal.

No primeiro ano, a edição portuguesa envolveu milhares de voluntários que, segundo as estimativas da organização, recolheram mais de 70 mil toneladas de lixo de zonas florestais.

Passados seis anos, o balanço feito pelo presidente da AMO Portugal, Rui Cardoso, é "positivo" na medida em que "existem determinados comportamentos que evoluíram para melhor".

"O trabalho desenvolvido até agora não tem caído em 'saco roto'", referiu.

Apesar das incertezas para o futuro, uma vez que a direção está a terminar o mandato, já foi posta a hipótese, caso haja reeleição, de participar no World Cleanup Day 2018, "uma iniciativa internacional de um só dia para limpar todo o planeta", anunciou Carlos Evaristo.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG