Jovem teve de sair do país depois de ser raptado e alvo de extorsão

O grupo aproximou-se dele a pretexto de o querer ajudar num problema amoroso. Mas o cerco foi só para o roubar, depois de acederem aos códigos do Homebanking

Um jovem, na faixa etária dos vinte anos, de classe média, teve de fugir do país e emigrar para escapar à perseguição e extorsão de que foi alvo, durante meses, feita por um grupo de vizinhos em Xabregas, Lisboa. Em setembro, o homem queixou-se de rapto à Polícia Judiciária. Entrou em campo a Unidade Nacional Contra Terrorismo (UNCT), que veio a investigar o grupo e a confirmar que os quatro suspeitos, agora detidos, tinham roubado cinco mil euros da conta Homebanking do jovem.

O cerco dos dois homens e duas mulheres, vizinhos do jovem, começou a pretexto de o quererem ajudar a resolver o problema amoroso de que se queixava: a namorada andaria metida com outro homem. Em momento algum o jovem solicitou o apoio daquelas pessoas que costumava ver ali na zona, em Xabregas. Os vizinhos, alguns deles cadastrados, garantiram que resolveriam a questão dando uma surra ao homem que lhe tinha "roubado" a namorada. Toda esta conversa foi só um argumento para o começar a perseguir, pois o grupo percebeu que o jovem tinha dinheiro. Num determinado dia de agosto, foi ao encontro dos quatro vizinhos na rua e viu-se metido num carro e levado para vários sítios, tendo dormido uma noite num hotel no Algarve e outra noite na casa de um dos raptores, e sido alvo de várias agressões, adiantou ao DN fonte da investigação da PJ.

Leia mais no e-paper ou na edição impressa do DN

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG