Isabel dos Santos eleita uma das 100 mulheres de topo pela BBC

Empresária angolana escolhida pelo papel preponderante na economia e desenvolvimento do continente africano

Todos os anos, a BBC escolhe 100 mulheres de todo o mundo que se distinguem nas suas áreas de atividade e, simultaneamente, contribuem para que se esbatam as desigualdades entre géneros.

A empresária angolana Isabel dos Santos está entre as eleitas da série de 2015 das 'BBC 100 Women', cuja lista inclui, este ano, 30 empresárias com menos de 30 anos, realizadoras, músicas e até desportistas.

Numa breve entrevista à estação britânica, Isabel dos Santos falou sobre as dificuldades da economia africana, e de Angola em particular, mas assinalou que o panorama se tem alterado nos últimos anos.

A filha do presidente José Eduardo dos Santos, que segundo a revista Forbes é a mulher mais rica de África - com uma fortuna avaliada em 3,5 mil milhões de dólares, cerca de 3,2 mil milhões de euros - admite que a educação continua a ser o sector mais problemático no continente africano, nomeadamente em Angola, que se debate com a crise decorrente da descida do preço do petróleo. "Estamos a olhar para esta questão de forma séria", assegurou à BBC. "Se alguém quiser ajudar África, definitivamente, tem de perceber como auxiliar as nossas universidades", referiu, ressalvando que em Angola a taxa de literacia já chega aos 80%.

A empresária que, conforme assinala a BBC, fez fortuna a partir dos investimentos em Angola e Portugal, manifestou-se ainda satisfeita com o crescimento da classe média em Angola, que é visível sobretudo na subida do número de proprietários de imóveis.

Questionada sobre a responsabilidade social dos empresários que investem em África e em Angola, Isabel dos Santos assinala a "mudança de mentalidade" que tem permitido às empresas que se instalam em território angolano empregar cada vez mais locais e estabelecer acordos e parcerias com universidades, contribuindo para o desenvolvimento da comunidade.

Sobre o papel das mulheres na política e nos negócios, e de que forma a personalidade feminina pode contribuir para o desenvolvimento da economia, Isabel dos Santos responde de forma otimista com a "geração mais nova de mulheres" que, em Angola, tem formação superior, exposição ao mundo e o sonho de "tornar Angola um país como qualquer outro no mundo".

Exclusivos

Premium

Legionela

Maioria das vítimas quer "alguma justiça" e indemnização do Estado

Cinco anos depois do surto de legionela que matou 12 pessoas e infetou mais de 400, em Vila Franca de Xira, a maioria das vítimas reclama por indemnização. "Queremos que se faça alguma justiça, porque nunca será completa", defende a associação das vítimas, no dia em que começa a fase de instrução do processo, no tribunal de Loures, que contempla apenas 73 casos.