Quase um ano depois, vacina BCG começa hoje a ser distribuída

Estas vacinas destinam-se a crianças com menos de seis anos, pertencentes a grupos de risco

A vacina BCG, que tem estado indisponível em Portugal, vai hoje começar a ser distribuída pelas administrações regionais de saúde (ARS), sendo depois chamadas, pelas unidades de saúde para vacinação, as crianças de grupos de risco.

Uma falha de produção do laboratório que fabrica a BCG (contra a tuberculose) para a Europa esteve na origem dos problemas de fornecimento da vacina em Portugal, que começaram em março do ano passado.

Segundo uma nota oficial do Ministério da Saúde, a distribuição das vacinas pelas ARS e pelas regiões autónomas da Madeira e dos Açores vai hoje arrancar.

Estas vacinas destinam-se a crianças com menos de seis anos, pertencentes a grupos de risco, como: provenientes de países com elevada incidência de tuberculose; que coabitem ou convivam com portadores de VIH/sida ou dependentes de droga e álcool; que pertençam a comunidades com risco elevado de tuberculose; ou viajantes para países com elevada incidência de tuberculose.

"Portugal já faz parte dos países desenvolvidos com baixo risco de infeção por tuberculose, e tem um sistema de informação eficaz para monitorizar a doença", refere o comunicado do Ministério.

Adianta que a vacinação é da responsabilidade a nível local (unidades de saúde), com as crianças de risco a serem identificadas pelas respetivas unidades de saúde e convocadas para vacinação.

O Ministério recorda que a vacina BCG pode ser dada na mesma altura em que se administram outras vacinas do Programa Nacional de Vacinação.

Exclusivos