Tibete terá uma das estâncias de ski mais altas do mundo

Autoridades anunciaram planos para construir estância a mais de 3 600 metros de altitude, nos Himalaias, destinada a atrair turistas e servir de local de treino dos atletas locais

Atualmente, o ski no Tibete é essencialmente uma modalidade reservada a aventureiros que sobem a pé a algumas das cordilheiras mais altas do mundo, nos Himalaias, e depois descem-nas montados nos seus skis. Mas tudo isso poderá mudar, diz o diário britânico The Times, com os planos recentemente anunciados pelo governo local de construir uma estância para as massas, em montanhas próximas de Lhasa, a capital do país e uma das cidades mais altas do mundo.

Além de capitalizar o "boom" turístico dos últimos anos, em particular de visitantes chineses, as autoridades do Tibete esperam conseguir dar condições de treino a alguns dos atletas locais, que aspiram a participar nos Jogos Olímpicos de Inverno de Pequim, em 2022.

Tendo em conta as altitudes médias das pistas - muitas delas acima dos 3600 metros de altitude - esta será seguramente uma estância que testará as capacidades até dos atletas profissionais.

Ler mais

Exclusivos