TAP promove vinhos nacionais no plano internacional

Companhia está à procura de pequenos e grandes produtores para alargar e diversificar a oferta de vinhos a bordo

A companhia aérea portuguesa está apostada em promover novos vinhos portugueses nos seus voos. Depois de vender 1,2 milhões de garrafas no ano passado, a TAP foi a maior montra dos produtos nacionais. Agora está à procura - com um concurso lançado em setembro - de pequenos e grandes produtores que se queiram associar à companhia. Serão comprados 2,5 milhões de garrafas nos próximos dois anos.

Desta forma, a TAP torna-se "o maior canal de comunicação e experimentação do vinho português em todo o mundo". Um objetivo que levou à criação da iniciativa TAP Wine Experience.

A par da promoção dos vinhos nacionais, a companhia pretende também garantir "maior qualidade e variedade" na sua carta de vinhos. Que passará a oferecer tintos, brancos, rosés, moscatéis, portos e espumantes aos viajantes.

Para conhecer e promover lá fora todas estas variedades, a TAP organizou, desde ontem e até amanhã, a TAP Wine Tour, para a qual convidou jornalistas, opinion makers e especialistas em vinhos, com especial enfoque nos mercados brasileiro e norte-americano. Durante três dias vão conhecer as principais regiões vinícolas do país, viajando a bordo da companhia.

A visita vai permitir aos participantes "ver o que cada região tem de melhor".

Ao mesmo tempo, a empresa de aviação vai proporcionar aos produtores que criem momentos de degustação e divulgação junto dos passageiros, nos 85 destinos para os quais a companhia vai operar até ao final de 2017. Desta forma pequenos, médios e grandes produtores terão oportunidade de fornecer a TAP, escolhendo os períodos e as rotas que melhor servirem as suas estratégias de internacionalização.

Os vinhos vão também estar associados à experiência Taste the Stars - lançado em abril - que junta cinco chefs nacionais distinguidos com estrela Michelin ao chef Vítor Sobral (consultor gastronómico da TAP) na criação de novas ementas a bordo.

Exclusivos

Premium

Clássico

Mais de 55 milhões de euros separam plantéis de Benfica e FC Porto

Em relação à época passada, os encarnados ultrapassaram os dragões no que diz respeito à avaliação do plantel. Bruno Lage tem à sua disposição um lote de jogadores avaliado em 310,7 milhões de euros, já Sérgio Conceição tem nas mãos um grupo que vale 255,5 milhões. Neste sábado, no Estádio da Luz, defrontam-se pela primeira vez esta temporada.