Sexy ou sentimental. Aquilo que bebemos determina o nosso estado de espírito

O tipo de bebidas alcoólicas que se bebe influencia as nossa emoções, diz um inquérito

Por um lado, dão confiança. Por outro, dão sensação de doença. São estas as emoções mais associadas às bebidas espirituosas, segundo um inquérito que teve por objetivo apurar se o estado de espírito ligado ao tipo de bebida influencia a decisão de escolher, por exemplo, entre um gim ou um vinho tinto e a importância que isso tem para os alcoólicos.

Problema de saúde pública, o consumo de álcool está fortemente associado ao tipo de humor associado a uma bebida em particular, diz o inquérito levado a cabo pelo serviço de saúde do País de Gales com base nas respostas de quase 30 mil pessoas de 21 países.

Há emoções positivas, como a energia, a confiança ou o estado de relaxamento, mas há também os sentimentos negativos associados a certas bebidas, como o cansaço, a sonolência ou a agressividade.

Dos inquiridos, 29,8% relataram sentir-se agressivos ao consumirem bebidas espirituosas, mas apenas 2,5% dos consumidores de vinho tinto tiveram esse sentimento. Por outro lado, 59% dizem sentir-se mais confiantes com bebidas espirituosas e apenas 18,8% se sentem mais sexy com o consumo de cerveja. Esse sentimento de estar sexy é mais comum (42,4%) aos consumidores de bebidas espirituosas.

60% dos consumidores de vinho tinto associam a bebida ao cansaço, mas só 15,3% dos que bebem bebidas espirituosas fazem essa ligação. As bebidas espirituosas são também aquelas mais associadas a um caráter mais sentimental, à lágrima fácil (22,2%), enquanto a cerveja é o que é menos ligado a essa emoção (9,8%).

A cerveja, cujo consumo em Portugal aumentou 10% no primeiro semestre deste ano, está sobretudo associada à sensação de relaxamento (49,8%) e confiança (44,5%), mas também à sensação de cansaço (38,9%).

O estudo, que foi publicado no BMJ Open, foi realizado entre novembro de 2015 e janeiro de 2016 e tem respostas de pessoas enre os 18 e 34 anos que tinham consumido bebidas alcoólicas nos 12 meses anteriores.

Exclusivos