Sete detidos por estarem a caçar junto a habitações

Detenções ocorreram na sequência de ações de fiscalização efetuadas nos concelhos de Guimarães e Amares

A GNR de Braga anunciou este domingo a detenção de sete pessoas por se encontrarem a caçar a menos de 250 metros de habitações, o que é proibido por lei. Todas as caçadeiras, cartuchos e tordos que tinham em sua posse foram também aprendidos, informou fonte daquela força.

Em comunicado, o Comando Territorial de Braga da Guarda Nacional Republicana (GNR) adianta que as detenções ocorreram na sequência de ações de fiscalização efetuadas nos concelhos de Guimarães e Amares através dos Núcleos de Proteção Ambiental (NPA) dos Destacamentos Territoriais de Guimarães e da Póvoa de Lanhoso.

Para além das detenções dos sete indivíduos, que tinham entre 41 e 62 anos, foram apreendidas sete caçadeiras de calibre 12 e respetivos cartuchos, assim como quatro tordos.

Os detidos foram constituídos arguidos e sujeitos a termo de identidade e residência, estando notificados para comparecer na segunda-feira nos tribunais judiciais de Guimarães e Amares.

Ler mais

Exclusivos

Premium

Rosália Amorim

"Sem emoção não há uma boa relação"

A frase calorosa é do primeiro-ministro António Costa, na visita oficial a Angola. Foi recebido com pompa e circunstância, por oito ministros e pelo governador do banco central e com honras de parada militar. Em África a simbologia desta grande receção foi marcante e é verdadeiramente importante. Angola demonstrou, para dentro e para fora, que Portugal continua a ser um parceiro importante. Ontem, o encontro previsto com João Lourenço foi igualmente simbólico e relevante para o futuro desta aliança estratégica.