Ricardo Araújo Pereira emociona-se em palco ao reencontrar rapariga que venceu o cancro

Humorista não conteve as lágrimas na gala da Acreditar, a Associação de Pais e Amigos de Crianças com Cancro, depois de encontrar rapariga que, há uns anos, lhe chamou "parvo" numa visita ao IPO

Não é comum ele ficar sem palavras mas, desta vez, Ricardo Araújo Pereira, não conseguiu conter a emoção. Aconteceu na gala da Acreditar, a Associação de Pais e Amigos de Crianças com Cancro, onde o humorista esteve nesta semana a animar a plateia.

Convidado "mistério" da festa, Ricardo Araújo Pereira foi ele próprio surpreendido por uma pergunta vinda da plateia: "Quem é que era o mais parvo?". Uma questão que remetia para uma visita que fez há vários anos ao IPO de Lisboa, onde conheceu uma rapariga que, na altura, estava tão doente que tinha sido isolada dentro de uma "casinha de vidro".

"Foi no IPO, era uma menina chamada Marlene. Ela está cá? Não me digam que está cá?", questionou. Estava. Recuperada da doença. E foi ela que, depois de subir ao palco, acabou de contar a história do encontro entre os dois na unidade de saúde, em que chamou "parvo" ao humorista, porque estava demasiado comovido para falar.

Já recomposto, Araújo Pereira acrescentou que os dois se reencontraram passado um ano, também num evento, e que são amigos desde então.

Ler mais

Exclusivos

Premium

Margarida Balseiro Lopes

Legalização do lobbying

No dia 7 de junho foi aprovada, na Assembleia da República, a legalização do lobbying. Esta regulamentação possibilitará a participação dos cidadãos e das empresas nos processos de formação das decisões públicas, algo fundamental num Estado de direito democrático. Além dos efeitos práticos que terá o controlo desta atividade, a aprovação desta lei traz uma mensagem muito importante para a sociedade: a de que também a classe política está empenhada em aumentar a transparência e em restaurar a confiança dos cidadãos no poder político.