17 meses de prisão para homem que agrediu polícia

Esta agressão aconteceu dez dias depois de o arguido ter sido condenado por agressão física ao mesmo agente da PSP

O Tribunal da Relação de Évora confirmou a condenação de um homem a 17 meses de prisão efetiva por ter injuriado e ameaçado a integridade física de um agente da PSP em novembro de 2015 no Entroncamento.

Em comunicado divulgado hoje, a Procuradoria da Comarca de Santarém afirma que o acórdão da Relação de Évora, do passado dia 07, confirmou a condenação pelos crimes de injúria agravada e ameaça agravada proferida em primeira instância pelo Juízo de Competência Genérica do Entroncamento, tendo a aplicação de pena de prisão efetiva sido defendida pelo Ministério Público (MP) em sede de julgamento.

"O tribunal deu como provado que o arguido, um homem de 25 anos, injuriou e ameaçou um polícia, que se encontrava em exercício de funções, devidamente uniformizado", afirma a nota.

Os factos na origem da condenação ocorreram a 30 de novembro de 2015 na cidade do Entroncamento, dez dias depois de o arguido ter sido condenado por agressão física ao mesmo agente da PSP (ocorrida em 2014).

Nessa altura, foi-lhe aplicada uma pena de um ano e oito meses de prisão suspensa, mediante o pagamento de uma indemnização à vítima pelos danos sofridos, acrescenta o comunicado do MP.

Ler mais

Premium

Rosália Amorim

"Sem emoção não há uma boa relação"

A frase calorosa é do primeiro-ministro António Costa, na visita oficial a Angola. Foi recebido com pompa e circunstância, por oito ministros e pelo governador do banco central e com honras de parada militar. Em África a simbologia desta grande receção foi marcante e é verdadeiramente importante. Angola demonstrou, para dentro e para fora, que Portugal continua a ser um parceiro importante. Ontem, o encontro previsto com João Lourenço foi igualmente simbólico e relevante para o futuro desta aliança estratégica.