Recursos levam 171 professores a entrar para os quadros

Docentes tinham sido excluídos do concurso de vinculação extraordinária devido a erros na contagem do seu tempo de serviço.

Mais 171 professores entraram para os quadros depois de terem interposto recurso da sua exclusão devido a erros na contagem do seu tempo de serviço.

Esse número elevou para 3434 o total de professores que obtiveram este ano a vinculação aos quadros da Função Pública, adianta o jornal Público na sua edição desta quinta-feira.

Aqueles 171 docentes foram quase metade dos 363 docentes que recorreram da sua exclusão do concurso de vinculação extraordinária.

Mário Nogueira, secretário-geral da Federação Nacional de Professores (FENPROF), considerou que aqueles docentes tinham sido "penalizados por razões que lhes são alheias" e da responsabilidade das escolas e do Ministério da Educação.

Exclusivos

Premium

Leonídio Paulo Ferreira

Nuclear: quem tem, quem deixou de ter e quem quer

Guerrilha comunista na Grécia, bloqueio soviético de Berlim Ocidental ou Guerra da Coreia são alguns dos acontecimentos possíveis para datar o início da Guerra Fria, que alguns até fazem remontar à partilha da Europa em esferas de influência por Churchill e Estaline ainda o nazismo não tinha sido derrotado. Mas talvez 29 de agosto de 1949, faz agora 70 anos, seja a melhor opção, afinal nesse dia a União Soviética fez explodir a sua primeira bomba atómica e o monopólio da arma pelos Estados Unidos desapareceu. Sim, foi o teste em Semipalatinsk que estabeleceu o tal equilíbrio do terror, primeiro atómico e depois nuclear, que obrigou as duas superpotências a desistirem de uma Guerra Quente.