Portugal regista sétimo caso de infeção por zika

Todos os casos detetados até ao momento são importados. O último é de uma mulher que esteve no Brasil

Portugal registou o sétimo caso de infeção por zika. Segundo informação da Direção Geral da Saúde (DGS), trata-se de uma cidadã brasileira que esteve recentemente no país natal. A confirmação da infeção foi feita em laboratório pelo Instituto Ricardo Jorge, na sexta-feira. A mulher não está grávida. O Brasil é o país mais afetado pela epidemia de zika e que suspeita estar associado ao aumento de casos de microcefalia, uma doença que provoca o anormal crescimento do cérebro.

"Não há notificação de casos autóctones no continente europeu. No entanto, casos importados têm sido, esporadicamente, reportados", refere o site da DGS, que acrescenta que além deste caso, os restantes seis - confirmados em laboratório desde junho de 2015 - foram "todos em viajantes regressados da América Latina".

Segundo dados do Centro Europeu de Controlo de Doenças (ECDC), vários países ou territórios reportaram casos confirmados de infeção por vírus Zika: Aruba, Barbados, Bolívia, Bonaire (Holanda), Brasil, Cabo Verde, Colômbia, Costa Rica, Curaçau, Equador, El Salvador, Guadalupe, Guatemala, Guiana, Guiana Francesa, Haiti, Honduras, Ilhas Fiji, Ilhas Marshall, Ilhas Virgens (EUA), Ilhas Salomão, Ilhas Samoa, Jamaica, Maldivas, Martinica, México, Nova Caledónia (França), Nicarágua, Panamá, Paraguai, Porto Rico, República Dominicana, Saint Martin, Suriname, Tailândia, Tonga, Trindade e Tobago, Vanuatu e Venezuela.

Mas é Brasil o país mais afetado até ao momento, onde a infeção por zika - que resulta da picada do mosquito Aedes aegypti - tem feito o número de casos aumentar todas as semanas. O governo já assumiu que este é um problema grave de saúde pública, sobretudo pela associação da infeção à microcefalia. O Brasil investiga a relação entre o vírus e cerca de 4 mil casos suspeitos de microcefalia em recém-nascidos. Segundo o Ministério da Saúde brasileiro, "a maioria" dos 508 casos confirmados de microcefalia no país estão ligados a infeções por Zika".

Exclusivos