Dois polícias detidos por envolvimento em homícidio de cinco jovens

Jovens do sexo masculino foram encontrados por populares no Bairro da Lixeira

Dois efetivos da polícia angolana foram detidos por estarem alegadamente implicados no homicídio de cinco jovens, ocorrido a 14 de novembro, no centro de Luanda, disse hoje à Lusa fonte da delegação provincial do Ministério do Interior.

De acordo com a mesma informação, as diligências realizadas por elementos do Serviço de Investigação Criminal (SIC), central e provincial, "culminaram com a identificação de alguns suspeitos" da prática do crime, "tendo procedido à detenção e apresentação dos mesmos ao magistrado do Ministério Público", num total que não foi revelado.

A fonte acrescentou que os detidos são efetivos na 32.ª Esquadra da Polícia Nacional de Angola, "dois dos quais a responder em processo disciplinar por violação de normas na condução de detidos, amplamente divulgado nas redes sociais".

"Estão em curso diligências no sentido de proceder à detenção de mais envolvidos e aberto um inquérito no sentido de determinar as circunstâncias em que os factos ocorreram", adiantou.

De acordo com informação anterior da delegação do Ministério do Interior na província de Luanda, o caso foi participado, por denúncia, na tarde de 14 de novembro, apontando então para cinco cadáveres do sexo masculino, encontrados por populares no Bairro da Lixeira, no município do Kilamba Kiaxi.

Uma equipa do piquete da polícia angolana confirmou no local a existência de cinco vítimas, aparentando ter idades entre os 20 e 23 anos, "encontradas com perfurações de projeteis de armas de fogo por determinar".

"Segundo as informações colhidas no local, presume-se que algumas da vítimas sejam residentes na zona da ocorrência, visto que testemunhas no local afirmavam conhecer três das cinco pessoas", acrescenta o comunicado.

Exclusivos

Premium

Maria Antónia de Almeida Santos

Uma opinião sustentável

De um ponto de vista global e a nível histórico, poucos conceitos têm sido tão úteis e operativos como o do desenvolvimento sustentável. Trouxe-nos a noção do sistémico, no sentido em que cimentou a ideia de que as ações, individuais ou em grupo, têm reflexo no conjunto de todos. Semeou também a consciência do "sustentável" como algo capaz de suprir as necessidades do presente sem comprometer o futuro do planeta. Na sequência, surgiu também o pressuposto de que a diversidade cultural é tão importante como a biodiversidade e, hoje, a pobreza no mundo, a inclusão, a demografia e a migração entram na ordem do dia da discussão mundial.

Premium

Maria do Rosário Pedreira

Os deuses das moscas

Com a idade, tendemos a olhar para o passado em jeito de balanço; mas, curiosamente, arrependemo-nos sobretudo do que não fizemos nem vamos já a tempo de fazer. Cá em casa, tentamos, mesmo assim, combater o vazio mostrando um ao outro o que foi a nossa vida antes de estarmos juntos e revisitando os lugares que nos marcaram. Já fomos, por exemplo, a Macieira de Cambra em busca de uma rapariga com quem o Manel dançara um Verão inteiro (e encontrámo-la, mas era tudo menos uma rapariga); e, mais recentemente, por causa de um casamento no Gerês, fizemos um desvio para eu ir ver o hotel das termas onde ele passava férias com os avós quando era adolescente. Ainda hoje o Manel me fala com saudade daqueles julhos pachorrentos, entre passeios ao rio Homem e jogos de cartas numa varanda larga onde as senhoras inventavam napperons e mexericos, enquanto os maridos, de barrigas fartas de tripas e francesinhas no ano inteiro, tratavam dos intestinos com as águas milagrosas de Caldelas. Nas redondezas, havia, ao que parece, uma imensidão de campos; e, por causa das vacas que ali pastavam, os hóspedes não conseguiam dar descanso aos mata-moscas, ameaçados pelas ferradelas das danadas que, não bastando zumbirem irritantemente, ainda tinham o hábito de pousar onde se sabe.