PJ apreende mais 249 quilos de cocaína em veleiro aportado na Madeira

Polícia já tinha realizado duas outras apreensões no mesmo navio em julho

A Polícia Judiciária (PJ) informou hoje ter apreendido mais 249 quilos de cocaína dissimulados a bordo de um veleiro aportado na ilha da Madeira, no qual já havia sido efetuado duas outras apreensões.

Segundo um comunicado da PJ, as buscas ao veleiro, que desde o passado mês de julho está atracado no Funchal, foram concluídas na quinta-feira.

Esta última diligência permitiu "detetar mais cerca de 249 quilogramas de cocaína", o que eleva para um total de 590 quilos a droga descoberta na embarcação.

A mesma fonte acrescentou que "o método cuidado de dissimulação fez com que as buscas se tivessem prolongado no tempo".

A PJ já tinha realizado duas apreensões ao navio, chamado "Calma" - uma a 18 de julho, em que foram detetados 122 quilos de droga, e outra, no início do mês de agosto, tendo sido descobertos 215 quilos de cocaína.

Em julho foram detidos dois tripulantes, um espanhol e um uruguaio.

Ler mais

Premium

Anselmo Borges

"Likai-vos" uns aos outros

Quem nunca assistiu, num restaurante, por exemplo, a esta cena de estátuas: o pai a dedar num smartphone, a mãe a dedar noutro smartphone e cada um dos filhos pequenos a fazer o mesmo, eventualmente até a mandar mensagens uns aos outros? É nisto que estamos... Por isso, fiquei muito contente quando, há dias, num jantar em casa de um casal amigo, reparei que, à mesa, está proibido o dedar, porque aí não há telemóvel; às refeições, os miúdos adolescentes falam e contam histórias e estórias, e desabafam, e os pais riem-se com eles, e vão dizendo o que pode ser sumamente útil para a vida de todos... Se há visitas de outros miúdos, são avisados... de que ali os telemóveis ficam à distância...