Menos partos de mães com menos de 25 anos e mais de mulheres com 40

Em 2015 houve mais nascimentos que no ano anterior, mas menos um quarto que 10 anos antes

Menos partos de mães com menos de 25 anos e um aumento de nascimentos de mulheres com 40 ou mais anos foram registados em 2015, revelam hoje indicadores do Instituto Nacional de Estatística (INE).

Segundo estes dados, em 2015 ocorreram 84.584 partos em Portugal, mais 2.993 do que em 2014, mas menos um quarto dos registados em 2005 (108.431).

Nos partos ocorridos em 2015, 98,3% foram de natureza simples (um só nascimento), 1.478 partos gemelares (1,7% do total de partos), dos quais 99,0% com nascimentos duplos e um por cento com nascimentos triplos.

Por idade das mães, mais de um terço ocorreu de mulheres entre 30 e 34 anos (35,2%), 22,4% entre 25 e 29 anos, 24,0% entre 35 e 39 anos, e 5,2% entre 40 e 44 anos.

No mesmo ano, ocorreram 45 partos (0,05%) de jovens com menos de 15 anos e 203 partos (0,24%) de parturientes com 45 ou mais anos.

Ler mais

Exclusivos

Premium

João Gobern

País com poetas

Há muito para elogiar nos que, sem perspectivas de lucro imediato, de retorno garantido, de negócio fácil, sabem aproveitar - e reciclar - o património acumulado noutras eras. Ora, numa fase em que a Poesia se reergue, muitas vezes por vias "alternativas", de esquecimentos e atropelos, merece inteiro destaque a iniciativa da editora Valentim de Carvalho, que decidiu regressar, em edições "revistas e aumentadas", ao seu magnífico espólio de gravações de poetas. Originalmente, na colecção publicada entre 1959 e 1975, o desafio era grande - cabia aos autores a responsabilidade de dizerem as suas próprias criações, acabando por personalizá-las ainda mais, injectando sangue próprio às palavras que já antes tinham posto ao nosso dispor.