Mais de 800 operacionais no terreno para reparar 100 linhas elétricas

Postes derrubados e árvores arremessadas pelo vento foram a principal causa dos danos nas infraestruturas

Mais de 800 operacionais estão hoje no terreno para reparar as cerca de uma centena de linhas elétricas em várias zonas do país que ficaram danificadas devido ao mau tempo que afetou Portugal continental, segundo a EDP.

"A rede de distribuição de energia elétrica foi fortemente fustigada por chuva e vento forte durante a noite de ontem [domingo] e madrugada de hoje, em todo o território nacional, que provocaram danos graves nas infraestruturas principalmente linhas partidas por árvores arremessadas pelo vento e postes derrubados", de acordo com informação prestada à agência Lusa.

A EDP adianta que os trabalhos de localização das avarias estão a ser efetuados com recurso a meios aéreos, salientando que até ao fim do dia de hoje possam estar reparadas as cerca de uma centena de linhas danificadas pelo mau tempo e o serviço normalizado.

A EDP Distribuição indica que 850 operacionais estão no terreno para tentar reparar a rede de energia elétrica em todo o país.

Apesar de o mau tempo ter afetado todo o território nacional, o "impacto foi sentido com especial intensidade na região centro do país nos distritos de Viseu e Coimbra".

Durante a madrugada de hoje, adianta a EDP, "como consequência dos importantes meios técnicos e humanos mobilizados, foi possível repor a grande parte dos clientes afetados".

A empresa lembra que a EDP Distribuição está no terreno desde as 14:00 de domingo, hora em que foi decretado o estado de alerta nos termos do Plano Operacional de Atuação em Crise, em estreita articulação com as estruturas locais e nacionais de Proteção Civil, municípios, bombeiros, autoridades policiais e Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA).

A Proteção Civil registou durante a madrugada de hoje mais de 3.010 ocorrências relacionadas com o mau tempo, que provocou mais de 1.900 quedas de árvores, 346 inundações e 34 deslizamentos de terras.

De acordo com o comandante Paulo Santos, da Autoridade Nacional de Proteção Civil (ANPC), o mau tempo atingiu o país de Norte a Sul, mas afetou mais os distritos de Lisboa, Porto, Braga, Aveiro, Coimbra e Viseu.

No domingo, a tempestade causou uma vítima mortal, uma mulher de 45 anos, em Marco de Canavezes, devido à queda de uma árvore.

Ler mais

Premium

João Almeida Moreira

Bolsonaro, curiosidade ou fúria

Perante um fenómeno que nos pareça ultrajante podemos ter uma de duas atitudes: ficar furiosos ou curiosos. Como a fúria é o menos produtivo dos sentimentos, optemos por experimentar curiosidade pela ascensão de Jair Bolsonaro, o candidato de extrema-direita do PSL em quem um em cada três eleitores brasileiros vota, segundo sondagem de segunda-feira do banco BTG Pactual e do Instituto FSB, apesar do seu passado (e presente) machista, xenófobo e homofóbico.