Maioria das crianças internadas na Covilhã por intoxicação alimentar já teve alta

Duas crianças permanecem internadas mas nenhum dos casos inspira cuidados de maior

A maioria das 18 crianças que foram internadas no fim de semana no Hospital da Covilhã, devido a intoxicação alimentar, já teve alta, sendo que apenas duas se mantêm naquela unidade, informou fonte hospitalar.

Segundo o Gabinete de Comunicação do Centro Hospitalar da Cova da Beira (CHCB), algumas das altas médicas foram dadas ainda durante a noite de domingo e as restantes na manhã de hoje.

Quanto às duas crianças que permanecem internadas, a fonte refere que o estado clínico das duas é "estável" e que nenhum dos casos inspira cuidados de maior, sendo previsível que uma delas ainda deva ter alta hoje, durante a tarde.

Entre sábado e domingo, cerca de 30 crianças e alguns adultos tiveram de ser assistidos nos serviços do Centro Hospitalar da Cova da Beira (CHCB) com sintomas intoxicação alimentar, sendo que 18 crianças tiveram de ser internadas.

As crianças, que têm entre 4 e 12 anos, apresentavam sintomas como vómitos, dores abdominais intensas, diarreia e febre.

Num ponto de situação feito à comunicação social no domingo pelo presidente do conselho de administração do CHCB, João Casteleiro, foi referido que nenhum dos casos é grave e a causa da intoxicação ainda está a ser averiguada, mas ao que tudo indica estará relacionada com a gestão de um gelado artesanal.

O gelado terá sido vendido durante um evento que se realizou sexta-feira à noite para assinalar o fim do ano escolar.

A situação está agora a ser analisada pela delegada de Saúde da Covilhã.

Ler mais

Exclusivos