Maior praia certificada do Alqueva abre amanhã em Mourão

Praia fluvial de Mourão é a segunda do Alqueva

A maior praia certificada do Alqueva, com cerca de 320 metros de areal, abre, no sábado, junto ao Parque de Merendas de Mourão, no distrito de Évora, fruto de um investimento de quase 400 mil euros.

"É uma praia fluvial que foi certificada pela Agência Portuguesa do Ambiente (APA) por ter a água com características de água balnear", revelou hoje à agência Lusa a presidente da Câmara de Mourão, Maria Clara Safara.

Contudo, a autarca notou que a praia "não tem Bandeira Azul", explicando que, na altura em que decorreu o período de candidaturas, o município não tinha orçamento aprovado e a construção da praia era ainda uma incógnita.

A inauguração oficial da praia fluvial de Mourão, a segunda do Alqueva, depois da abertura de uma outra em Monsaraz, no concelho vizinho de Reguengos de Monsaraz, está marcada para segunda-feira, às 10:30, mas a época balnear começa no sábado.

Maria Clara Safara recordou que na zona de Mourão existiu uma praia fluvial, junto ao rio Guadiana, que ficou submersa com a construção da barragem do Alqueva e que levava "muita gente ao concelho".

Com a concretização do projeto, "esperamos vir a ter uma dinâmica diferente ao nível do turismo" da atual, afirmou, salientando que o projeto vai ser desenvolvido por várias fases, entre as quais a requalificação da zona do ancoradouro.

"Além de trazermos turistas por terra, também pretendemos que cheguem turistas por água, porque o ancoradouro é na zona envolvente da praia", realçou.

A praia de Mourão tem cerca de 320 metros de areal, dos quais 100 metros são vigiados, e é composta por um relvado com 45 chapéus-de-sol, uma piscina flutuante para crianças, com zona de solário, e uma plataforma com torre de saltos, escada para banhistas e escorrega.

O espaço tem uma torre de vigilância, posto para nadadores salvadores e duas áreas de estacionamento, a mais próxima da água com capacidade para 70 lugares, incluindo para veículos de pessoas com mobilidade reduzida.

Junto à praia, está localizado o parque de merendes, que dispõe de mesas, bancos, sombras e churrasqueiras, estando ligado ao areal por um passadiço de madeira.

Desenvolvido pela câmara, o projeto, que envolve um investimento de 390 mil euros, é financiado a 90 por cento pelo Programa Valorizar - Linha de Apoio à Valorização Turística do Interior.

Segundo o município, está em curso a aquisição de materiais para a praia se tornar acessível a pessoas com mobilidade condicionada, como rampa de acesso à água e cadeira anfíbia, entre outros.

Ler mais

Exclusivos

Premium

João Gobern

País com poetas

Há muito para elogiar nos que, sem perspectivas de lucro imediato, de retorno garantido, de negócio fácil, sabem aproveitar - e reciclar - o património acumulado noutras eras. Ora, numa fase em que a Poesia se reergue, muitas vezes por vias "alternativas", de esquecimentos e atropelos, merece inteiro destaque a iniciativa da editora Valentim de Carvalho, que decidiu regressar, em edições "revistas e aumentadas", ao seu magnífico espólio de gravações de poetas. Originalmente, na colecção publicada entre 1959 e 1975, o desafio era grande - cabia aos autores a responsabilidade de dizerem as suas próprias criações, acabando por personalizá-las ainda mais, injectando sangue próprio às palavras que já antes tinham posto ao nosso dispor.