Jovem fez vida de luxo em hotéis e spas

Durante um ano, o estudante de 21 anos, autodidata em pirataria informática, acedeu a dados de cartões bancários e fez 15 mil euros em compras. Este ano, a PJ já fez 10 detidos pelo mesmo crime

Um jovem de 21 anos, estudante, foi agora detido pelos especialistas em crime informático da Polícia Judiciária por ter, alegadamente, praticado uma burla informática no valor de 15 mil euros. Entre os vários lesados, estão portugueses e estrangeiros, até norte-americanos e chineses, detentores de contas bancárias que foram "pirateadas" pelo suspeito. Segundo fonte da Judiciária, o jovem acedeu aos dados de cartões bancários alheios e terá mesmo efetuado contrafação de cartões de crédito.

Este ano a Unidade Nacional de Combate ao Cibercrime e à Criminalidade Tecnológica já fez 10 detidos por este tipo de burla informática praticada com o mesmo método.

Com o recurso a este esquema, o estudante terá feito uma vida de luxo neste último ano, pavoneando-se em hotéis de cinco estrelas e frequentando SPA's, para além de comprar roupas e sapatos de marca para depois revender online, junto do seu círculo de amigos.

O jovem vai responder por burla informática, contrafação de título equiparado a moeda e acesso ilegítimo.

A Polícia Judiciária ainda está a apurar a quantidade de vítimas lesadas pelas operações financeiras do suspeito, adiantando apenas que terão sido "várias" as pessoas prejudicadas. A confirmar-se a utilização de dados de cartões bancários dos Estados Unidos e da China, a PJ irá acionar os mecanismos de cooperação judiciária internacional.

Ler mais

Exclusivos

Premium

Nuno Artur Silva

Notícias da frente da guerra

Passaram cem anos do fim da Primeira Guerra Mundial. Foi a data do Armistício assinado entre os Aliados e o Império Alemão e do cessar-fogo na Frente Ocidental. As hostilidades continuaram ainda em outras regiões. Duas décadas depois, começava a Segunda Guerra Mundial, "um conflito militar global (...) Marcado por um número significativo de ataques contra civis, incluindo o Holocausto e a única vez em que armas nucleares foram utilizadas em combate, foi o conflito mais letal da história da humanidade, resultando entre 50 e mais de 70 milhões de mortes" (Wikipédia).

Premium

nuno camarneiro

Uma aldeia no centro da cidade

Os vizinhos conhecem-se pelos nomes, cultivam hortas e jardins comunitários, trocam móveis a que já não dão uso, organizam almoços, jogos de futebol e até magustos, como aconteceu no sábado passado. Não estou a descrever uma aldeia do Minho ou da Beira Baixa, tampouco uma comunidade hippie perdida na serra da Lousã, tudo isto acontece em plena Lisboa, numa rua com escadinhas que pertence ao Bairro dos Anjos.