Ioga na prancha ou fitness matinal na areia para fugir ao calor de 40º

As temperaturas vão manter-se muito altas até segunda-feira, em algumas zonas, como no Alentejo, acima dos 40º. Para quem não quiser fechar-se em casa, há inúmeras atividades a decorrer de norte a sul

Se não dispensa fazer exercício físico, nem quando os termómetros chegam perto dos 40 graus, sugerimos um treino logo às 08.00, hoje ou amanhã, na praia de Carcavelos. Ao final do dia de ontem, ainda existiam quase 50 vagas. Em Matosinhos, a proposta é "põe-te a mexer... nas marginais", amanhã, a partir das 10.30.

Ioga com o pé na areia ou no jardim da cidade

Para quem procura uma experiência mais relaxante, hoje, às 09.00, há uma aula de ioga paddle - ioga em cima de uma prancha de paddle -, na praia Grande, no Algarve. "É feito logo pela manhã, que é quando a energia está mais presente. E é muito prazeroso, porque há sol, mar e a brisa", explica Sílvia Duarte, a instrutora. Em Lisboa, há uma aula de ioga gratuita no Jardim da Estrela, em Lisboa, e outra na praia das Moitas, em Cascais. Mais a norte, há aulas de pilates, ioga e tai chi, nos Jardins do Palácio de Cristal, no Porto.

Workshops de verão para fazer comida saudável

Quem preferir descobrir novos sabores e ficar a saber mais sobre boa nutrição, pode optar pela aula de cozinha vegan e saudável do chef Ivo Cruz, hoje, das 11.00 às 14.00, na Rua do Almada (Porto). O preço é de 25 euros por pessoa. No Estoril, também decorre um workshop de cozinha saudável sem glúten, hoje, entre as 11.00 e as 14.30, por 55 euros.

Aqui [em Sintra

Observação de aves de norte a sul do país

Se optar por dedicar a tarde às aves, na Lagoa dos Salgados, no Algarve, é possível fazer observação, das 16.30 às 19.00, mediante inscrição no site da Ciência Viva. Mas a observação de aves pode ser feita em muitos outros locais do país, nomeadamente na ria de Aveiro, no Parque Nacional Peneda-Gerês, no rio Douro, no estuário do Mondego, na serra da Estrela, entre muitos outros.

Cinema ao ar livre: uma atividade para toda a família

E porque não uma sessão de cinema ao ar livre? Mariana Pessoa, mentora do site Pumpkin, sugere uma passagem com as crianças pelo CineConchas, hoje, às 21.45, em Lisboa, para assistir ao filme de animação da Disney Zootropolis. Na esplanada do Alegro Castelo Branco estará amanhã em exibição a versão portuguesa de Asterix: O Domínio dos Deuses.

Atividades para conhecer melhor os burros

"Aqui [em Sintra] há burros!" Se quiser ficar a saber mais sobre estes animais - "pacientes, afáveis e muito calmos" - tem à disposição passeios com duração de uma hora e meia, hoje, junto ao Convento dos Capuchos, em Sintra, a partir das 10.00. No Sítio dos Burros, perto de Aljezur, também é possível fazer passeios pedestres na companhia de burros.

Se quiser fugir da confusão das praias, pode sempre optar por ir ao cinema ou ao teatro

Todo o tipo de brincadeiras, desde que envolvam água

As crianças são muito vulneráveis ao calor intenso, pelo que, como os termómetros vão manter-se acima dos 35 graus até segunda-feira, é necessário redobrar atenções: evitar a exposição solar entre as 11.00 e as 17.00, procurar locais frescos, dar-lhes água, usar protetor solar. Mariana Pessoa sugere que as famílias promovam atividades com água, como "guerras de balões de água" ou brincadeiras com regadores. "Se não forem à praia, pode ser interessante irem a uma piscina ou a uma praia fluvial. E também há parques aquáticos do Gerês até ao sul do país". Mariana sugere, ainda, uma ida à praia até às 11.00 e uma tarde num centro Ciência Viva. Para acabar o dia, um piquenique no parque.

Dar especial atenção aos idosos e às crianças

Tal como as crianças, os idosos também são um grupo de risco. "Temos uma população muito envelhecida, carente e que, muitas vezes, vive isolada", lembra Rui Nogueira, presidente da Associação Portuguesa de Medicina Geral e Familiar (APMGF). Por isso, alerta os vizinhos das "pessoas mais pobres, com habitações mais vulneráveis ao calor" para que "ajudem e alertem profissionais de saúde para situações difíceis". Rui Nogueira destaca que "os idosos não têm sede por natureza, por isso é preciso sensibilizar quem trata deles para que os ajudem a beber água".

Cinemas, teatros e museus para fugir ao calor

Se quiser fugir da confusão das praias, pode sempre optar por ir ao cinema ou ao teatro ou até mesmo visitar um museu ou uma adega, locais geralmente frescos.