Três concelhos do distrito de Faro com risco 'máximo'

Tavira, Alcoutim e Castro Marim apresentam hoje risco 'máximo' de incêndio', segundo informação do Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA).

O Instituto colocou também em risco 'muito elevado' de incêndio os concelhos de São Brás de Alportel, Silves, Loulé, Almodôvar e Portimão (Faro), Gavião (Portalegre), Mação (Santarém), Trancoso, Meda (Guarda), Sernancelhe, Penedono e Tabuaço (Viseu).

O risco de incêndio determinado pelo IPMA engloba cinco níveis, que podem variar entre 'Reduzido' e 'Máximo'.

O cálculo é feito com base nos valores observados às 13:00 em cada dia relativamente à temperatura do ar, humidade relativa, velocidade do vento e quantidade de precipitação nas últimas 24 horas.

O Instituto prevê para hoje no continente céu geralmente muito nublado, diminuindo gradualmente de nebulosidade a partir do início da tarde, e períodos de chuva ou aguaceiros, mais frequentes e intensos nas regiões Norte e Centro e até meio da tarde.

A previsão aponta também para vento fraco a moderado do quadrante oeste, soprando moderado a forte nas terras altas, por vezes com rajadas até 70 quilómetros por hora, pequena descida da temperatura mínima nas regiões Norte e interior Centro e descida da máxima.

Quanto às temperaturas, em Lisboa vão variar entre 17 e 24 graus Celsius, no Porto entre 15 e 21, em Vila Real entre 11 e 20, em Viseu entre 10 e 20, em Bragança entre 12 e 22, na Guarda entre 08 e 18, em Coimbra entre 14 e 22, em Castelo Branco entre 13 e 25, em Portalegre entre 11 e 23, em Santarém entre 16 e 26, em Évora entre 15 e 25, em Beja entre 14 e 25 e em Faro entre 17 e 26.

Ler mais

Exclusivos

Premium

Adriano Moreira

O relatório do Conselho de Segurança

A Carta das Nações Unidas estabelece uma distinção entre a força do poder e o poder da palavra, em que o primeiro tem visibilidade na organização e competências do Conselho de Segurança, que toma decisões obrigatórias, e o segundo na Assembleia Geral que sobretudo vota orientações. Tem acontecido, e ganhou visibilidade no ano findo, que o secretário-geral, como mais alto funcionário da ONU e intervenções nas reuniões de todos os Conselhos, é muitas vezes a única voz que exprime o pensamento da organização sobre as questões mundiais, a chamar as atenções dos jovens e organizações internacionais, públicas e privadas, para a necessidade de fortalecer ou impedir a debilidade das intervenções sustentadoras dos objetivos da ONU.