Incêndios em Portugal são visíveis em imagens de satélite

Ventos fortes vindos de norte deslocam o fumo dos incêndios para sul

O fumo dos incêndios que afetam Portugal Continental é visível em imagens de satélite da NASA/Caltech. A imagem, captada segunda-feira, mostra bem as colunas de fumo que se erguem das zonas mais afetadas pelos fogos que, graças ao tempo quente e seco e ao vento forte, se multiplicam no país.

Às 14.00 desta terça-feira, mais de 600 operacionais combatem os sete maiores fogos no continente, que se registam nos distritos de Aveiro, Leiria, Viana do Castelo e Viseu.

Fonte do IPMA esclareceu ao DN que os ventos fortes, de orientação norte-sul predominantemente, estão a deslocar o fumo dos incêndios para sul.

Esta movimentação explica o fumo sobre a capital que surpreendeu os lisboetas apesar de, garantiu ao DN fonte do Centro Distrital de Operações de Socorro de Lisboa, não haver registo de nenhum fogo significativo na zona de Lisboa esta terça-feira.

Imagem do IPMA às 11.00 de terça-feira onde se vê o fumo a ser arrastado do norte para o sul de Portugal

Fonte do IPMA garantiu ainda que as condições meteorológicas propícias à propagação de incêndios - temperaturas altas, humidade relativa baixa e vento forte - deverão manter-se nos próximos dias. "A partir de dia 11 a situação volta a estar como estava na última semana", acrescentou a fonte: com uma pequena descida de temperaturas mas com manutenção do tempo seco. "Portanto, a situação vai continuar complicada", concluiu.

Ler mais

Exclusivos

Premium

Ferreira Fernandes

A Europa, da gasolina lusa ao palhaço ucraniano

Estamos assim, perdidos algures entre as urnas eleitorais e o comando da televisão. As urnas estão mortas e o nosso comando não é nenhum. Mas, ao menos, em advogado de Maserati que conduz sindicalistas podíamos não ver matéria de gente rija como cornos. Matéria perigosa, sim. Em Portugal como mais a leste. Segue o relato longínquo para vermos perto.Ontem, defrontaram-se os dois candidatos a presidir a Ucrânia. Não é assunto irrelevante apesar de vivermos no outro extremo da Europa. Afinal, num canto ainda mais a leste daquele país há uma guerra civil meio instigada pelos russos - e hoje sabemos, como não sabíamos ainda há pouco, que as guerras de anteontem podem voltar.

Premium

Marisa Matias

Greta Thunberg

A Antonia estava em Estrasburgo e aproveitou para vir ao Parlamento assistir ao discurso da Greta Thunberg, que para ela é uma heroína. A menina de 7 ou 8 anos emocionou-se quando a Greta se emocionou e não descolou os olhos enquanto ela falava. Quando, no final do discurso, se passou à ronda dos grupos parlamentares, a Antonia perguntou se podia sair. Disse que tinha entendido tudo o que a Greta tinha dito, mas que lhe custava estar ali porque não percebia nada do que diziam as pessoas que estavam agora a falar. Poucos minutos antes de a Antonia ter pedido para sair, eu tinha comentado com a minha colega Jude, com quem a Antonia estava, que me envergonhava a forma como os grupos parlamentares estavam a dirigir-se a Greta.