Homem suspeito de violar irmã em Torres Vedras

O alegado agressor tem antecedentes criminais relativos a posse de armas, violência e crimes de natureza sexual

Um homem, de 27 anos, foi detido em Torres Vedras por ser suspeito de violar à força a irmã, de 26, e vai aguardar julgamento em prisão preventiva, disse à Lusa fonte ligada à investigação.

O alegado agressor, que possui uma obsessão pela irmã há vários anos, atraiu-a "de forma ardilosa" a sua casa, sob o pretexto de lhe entregar uns pertences, afirmou à agência Lusa a mesma fonte.

Conseguiu consumar o crime à força, tendo a vítima agido com resistência e sofrido pequenas escoriações.

O suspeito terá confessado os factos ao juiz de instrução criminal, que decidiu aplicar-lhe como medida de coação a prisão preventiva

O homem possui vários antecedentes criminais relativos a posse de armas, violência e crimes de natureza sexual.

Ler mais

Exclusivos

Premium

Adriano Moreira

O relatório do Conselho de Segurança

A Carta das Nações Unidas estabelece uma distinção entre a força do poder e o poder da palavra, em que o primeiro tem visibilidade na organização e competências do Conselho de Segurança, que toma decisões obrigatórias, e o segundo na Assembleia Geral que sobretudo vota orientações. Tem acontecido, e ganhou visibilidade no ano findo, que o secretário-geral, como mais alto funcionário da ONU e intervenções nas reuniões de todos os Conselhos, é muitas vezes a única voz que exprime o pensamento da organização sobre as questões mundiais, a chamar as atenções dos jovens e organizações internacionais, públicas e privadas, para a necessidade de fortalecer ou impedir a debilidade das intervenções sustentadoras dos objetivos da ONU.