Homem mais obeso do mundo operado para reduzir estômago

A cirurgia visou reduzir o estômago de uma capacidade de cinco litros para cerca de 25 centilitros.

O mexicano Juan Pedro Franco, considerado o homem mais obeso do mundo quando tinha 590 quilos, foi submetido a uma redução de estômago sem qualquer complicação, segundo o médico responsável pela intervenção.

Na cidade mexicana de Guadalajara, o médico José António Castañeda caracterizou a cirurgia como um êxito, apesar de alguns problemas no procedimento laparoscópio, e referiu a necessidade de ver como o homem, de 32 anos, reage à alteração.

As dificuldades no procedimento laparoscópio (uma avaliação de órgãos internos através de uma espécie de tubo introduzido no abdómen) deveram-se "às dimensões" do corpo de Franco.

Castañeda já tinha prescrito ao homem uma dieta mediterrânea, com ênfase em legumes e frutas, o que resultou na perda de mais de 170 quilos.

A cirurgia visou reduzir o estômago de uma capacidade de cinco litros para cerca de 25 centilitros.

Franco deverá seguir uma dieta rigorosa que o ajudará a perder entre 40 e 50% do seu peso extra nos próximos seis meses, prevendo-se que em novembro se submeta a uma intervenção nos intestinos para que a digestão seja mais rápida e despeje certos tipos de alimentos sem os absorver.

Ler mais

Exclusivos

Premium

Opinião

Os aspirantes a populistas

O medo do populismo é tão grande que, hoje em dia, qualquer frase, ato ou omissão rapidamente são associados a este bicho-papão. E é, de facto, um bicho-papão, mas nem tudo ou todos aqueles a quem chamamos de populistas o são de facto. Pelo menos, na verdadeira aceção da palavra. Na semana em que celebramos 45 anos de democracia em Portugal, talvez seja importante separarmos o trigo do joio. E percebermos que há políticos com quem podemos concordar mais ou menos e outros que não passam de reles cópias dos principais populistas mundiais, que, num fenómeno de mimetismo - e de muito oportunismo -, procuram ocupar um espaço que acreditam estar vago entre o eleitorado português.